Aumente sua força nos treinos em até 6x

Aumente sua força nos treinos em até 6x

Aumente sua força nos treinos em até 6x
5 (100%) 1 voto[s]

Quem começou recentemente a malhar pesado com o objetivo de ganho de massa magra, desenvolvimento da força para melhorar o desempenho e para construir uma musculatura harmônica e bonita, sabe que nem sempre o caminho a ser percorrido é fácil.

Nem sempre temos disponível a força e disposição necessárias para vencer os treinos, de forma que é bastante comum observarmos pessoas abandonando o treino ainda na metade por não terem condições de continuar.

Este artigo foi feito para você que já sofreu com este problema em algum momento e deseja aumentar sua capacidade física durante os treinos. Leia e aprenda como aumentar sua força nos treinos em até 6x!

Estrutura Muscular x Força

Existe uma crença dentro do mundo fitness que relaciona a estrutura muscular de alguém com a força e bom desempenho esportivo. Em outras palavras, quando vemos alguém com musculatura bastante desenvolvida, de cara pensamos: “Nossa, essa pessoa é muito forte!” quando na verdade, é possível que o indivíduo em questão não esteja apresentando os resultados que gostaria.

Isso porque, embora uma musculatura bem desenvolvida apresente o potencial necessário para levantar pesos, nem sempre o indivíduo consegue levantá-los ou finalizar a série completa. Em resumo, ele tem a musculatura, mas falta a força.

E é aí que começa a frustração de muitas pessoas, principalmente por estarem treinando em um ambiente onde a comparação com outros indivíduos que estão treinando é praticamente inevitável. Quem sofre com a falta de força para realizar os treinos geralmente se sente inferiorizado ao ver alguém com massa magra muito inferior à sua, levantando pesos muito maiores que os seus.

A dúvida que não sai da cabeça dos praticantes de musculação em momentos como este é: “O que eu estou fazendo de errado?” E bem, talvez você esteja falhando em alguns detalhes que, embora pareçam simples, pode estar comprometendo a sua evolução nos treinos.

Mas não se preocupe! Nós ajudaremos você a repassar cada um destes detalhes e enfim, você desenvolverá a força que você deseja. Vamos lá?

Concentração no Exercício

Sem dúvidas esta é uma das variáveis mais subestimadas na hora de se exercitar. Quando você treina prestando atenção em outras coisas que não sejam o exercício que você está executando, as chances de você praticá-lo da forma errada é muito maior.  

Vejamos um exemplo clássico dos dias de hoje: Pessoas que treinam com o celular. Se você entrar em uma academia hoje, provavelmente você observará algumas pessoas ocupando um aparelho, porém sem estar malhando, e sim respondendo mensagens ou dando uma olhadinha nas redes sociais.

Este simples “deslize” é o suficiente para que você se perca no tempo de intervalo entre as repetições e perca totalmente o foco no exercício, principalmente se você estiver no meio de uma conversa importante. Assim, você acaba não realizando o exercício na velocidade e movimento correto e pronto! Lá se foi um dia na academia onde você não se desenvolveu como deveria. Agora, imagine a evolução de quem faz isso todos os dias? Complicado, certo?

Então, no seu próximo treino, desligue o celular e foque 100% nos exercícios!

Fase negativa do movimento

Quando realizamos um exercício de peso, devemos ter em mente que TODOS os movimentos envolvidos têm importância e devem ser executados corretamente.  Ou seja: Quando você levanta um peso lentamente, prestando total atenção no movimento, você deve fazê-lo da mesma forma no momento de “baixar o peso”.

O momento onde você está baixando o peso, para em seguida levantá-lo novamente e dar segmento à série, é conhecido como fase negativa do movimento e de forma alguma deve ser negligenciada. A execução perfeita apenas da primeira parte do exercício faz com que você praticamente “perca” metade dele, o que em outras palavras significa que você realiza somente 50% da atividade.

A fase negativa é fundamental, pois o músculo ainda está “trabalhando”, porém, o faz lutando contra a gravidade. Portanto, preste atenção no seu exercício e realize-o de forma completa.

Alimentação

Existe um famoso ditado popular que diz que: “Saco vazio não para em pé”. Pois então, ele não para em pé, e de jeito nenhum faz um treino pesado até o fim e de forma  proveitosa. Quer dizer, ou você se alimenta corretamente, ou pode esquecer o seu plano de força e evolução muscular.

Para que você tenha condições de treinar corretamente, é fundamental que a quantidade de calorias que você necessita seja calculada com base na sua rotina de treinos, levando em conta todos os fatores importantes como sexo, peso, altura, idade e objetivo. A partir daí, a sua alimentação será distribuída de forma correta para você.

Devem ser ofertados de acordo com a necessidade pessoal do indivíduo:

  • Carboidratos: eles fornecem energia para realizar os treinos e para a recuperação muscular após os exercícios. De forma alguma devemos nos abster deste macronutriente, pois do contrário, sua evolução estará comprometida.
  • Proteínas: as proteínas são fundamentais para a recuperação e construção muscular. Portanto, consuma a quantidade indicada pelo seu nutricionista e preste atenção principalmente no pós-treino, onde as fibras musculares necessitam deste macronutriente com maior urgência para hipertrofiar.
  • Lipídeos: Não deixe de incluir gorduras boas na sua dieta. Além de fornecer energia, as gorduras também são fundamentais para o processo de produção de hormônios como a testosterona, que como sabemos é altamente anabólica.

Na medida do possível, evite alimentos gordurosos, açucarados e industrializados, e prefira alimentos naturais.

Qualidade dos Exercícios

Nós sabemos que existem inúmeros aparelhos e formas de realizar exercícios com os mesmos. Entretanto, quando falamos em força muscular, existe um consenso: para desenvolver força, prefira exercícios básicos, multiarticulares e compostos.

Agachamento livre, supinos, remada e levantamento terra são exemplos clássicos de exercícios básicos extremamente efetivos para o desenvolvimento de força, portanto, não deixe de incluí-los no seu treino.

Tempo de Treino

Engana-se quem pensa que os treinos devem durar mais de 2 horas para conseguir bons resultados. Cada vez mais se comprova no meio científico a teoria de que um treino curto (de cerca de 50 minutos), porém de alta intensidade e correta execução, traz melhores resultados de força e desenvolvimento muscular em relação aos treinos longos e de média intensidade.

Portanto, programe seu treino para no máximo 1 hora e aumente a sua intensidade! Os resultados aparecerão mais rápido que nunca!

Descanso

Se você pensa que para se desenvolver de forma satisfatória e rápida é necessário viver dentro da academia, saiba que essa ideia é totalmente equivocada. O descanso da musculatura é fundamental para o desenvolvimento da mesma, de forma que você deve alternar os músculos trabalhados e dormir bem à noite (se possível, 8 horas).

Suplemento

O último item da nossa lista vai mudar a sua vida dentro da academia! Trata-se do Ciclo Oxandrolona Masculino! Este suplemento tem o poder de aumentar consideravelmente a sua força muscular e facilitar a execução dos seus treinos!

Além disso, o Ciclo Oxandrolona Masculino também retém pouco líquido no corpo, diminui a concentração de gordura visceral e abdominal e apresenta baixas chances de causar efeitos colaterais indesejados. Incrível, não é?

E não vamos esquecer que também têm o Ciclo de Oxandrolona para Mulheres, que fornecem resultados incríveis e ajuda o corpo a desenvolver massa muscular e força que é distribuída por todo o corpo. Ajuda a perder aquela gordurinha localizada nos glúteos e região abdominal, que é  um terror para a maioria das mulheres.

Não perca mais tempo! Adquira hoje mesmo o seu Ciclo Oxandrolona Masculino ou Feminino e comece a se surpreender com os resultados!

Referências:

x'