Baixas doses de Naltrexona (Low Dose Naltrexone) – BENEFÍCIOS, PARA QUE SERVE, EFEITOS COLATERAIS

Baixas doses de Naltrexona (Low Dose Naltrexone) – BENEFÍCIOS, PARA QUE SERVE, EFEITOS COLATERAIS
4.5 (90%) 2 voto[s]

A naltrexona, em forma oral, foi patenteada pelos Laboratórios Endo em 1967 e aprovada pela Administração de Alimentos e Medicamentos dos EUA (FDA) em 1984 para o tratamento do vício em opióides.1 Referida no início da pesquisa como “ENDO1639A”, a droga se tornaria o que nós sabemos como naltrexona. Nos últimos anos, o uso de buprenorfina e metadona tem sido recomendado sobre a naltrexona para reduzir efeitos colaterais indesejáveis ​​e / ou contrabalançar o efeito da morfina, em parte devido à falta de adesão do paciente à naltrexona.

O uso de naltrexona oral para dependência de opióides requer desintoxicação do opióide e tem sido associado com baixa aderência e alto nível de recaída ao uso de opióides após a descontinuação da naltrexona.3,4 A dose oral diária típica de naltrexona é de 50 mg, mas pode variam dependendo do vício. Uma naltrexona injetável de liberação prolongada que só precisa ser administrada a cada 4 semanas já está disponível. Este novo método de tratamento com naltrexona produz melhores taxas de adesão em indivíduos dependentes de opióides.

A naltrexona em baixas doses foi usada pela primeira vez clinicamente em 1985 por Bernard Bihari, MD, médico da Universidade de Harvard e diretor da Divisão de Alcoolismo e Dependência de Drogas da SUNY / Health Science Center, no Brooklyn. Tornou-se o Comissário de Vício em Nova York em 1974 e continuou trabalhando com viciados em drogas no Departamento de Saúde de Nova York e no King’s County Hospital em Brooklyn, Nova York. Dados seus posts, ele estava mergulhado no uso de drogas como metadona e naltrexona para tratar vícios.

Ele estava ciente dos dados que indicavam que a naltrexona levava a efeitos imunológicos, uma observação que era meramente incidental ao seu uso aprovado. Em 1984, Bihari observou os efeitos terapêuticos do uso da dose completa de naltrexona (50 mg / dose) quando administrada a viciados em heroína.

Embora a naltrexona tenha bloqueado com sucesso a capacidade da heroína de se ligar aos receptores opioides, o bloqueio completo levou a efeitos colaterais tão graves que os antigos dependentes não cumpriram o uso continuado. Efeitos colaterais como ansiedade severa, depressão, irritabilidade e distúrbios do sono dificultaram a adoção da naltrexona para uso a longo prazo.

Como funciona o LDN?

O suplemento de LDN possui uma atuação que irá bloquear o fator de crescimento opioide em todo o seu corpo, resultando assim na melhoria das suas defesas corporais e também no seu sistema imune.

Logo após este bloqueio temporário ser realizado, o corpo irá produzir uma quantidade muito maior de beta-endorfina e metencefalina para compensar os opioides naturais que foram bloqueados em seu corpo.

A maioria dos tecidos corporais possuem receptores para as encefalinas e as endorfinas, e isso inclui as células do seu sistema imune.

Quando se possui níveis sanguíneos muito baixos, seu corpo fica mais fraco e mais propenso a obter câncer e outras doenças. Podendo ocorrer alguma deficiência no sistema imune relacionado à doença.

Assim, como o vírus HIV, ele é acelerado por causa da deficiência das endorfinas.

Benefícios do LND no tratamento de fibromialgia

Diversos estudos foram realizados na Universidade de Stanford sobre a fibromialgia que resultaram nas afirmações que o LDN realmente pode ajudar significativamente a reduzir os níveis do estresse, a inflamação, dores, humor, fadiga e satisfação de modo em geral.

O LDN tem a capacidade de corrigir qualquer destes sintomas, pois ele ajuda a melhorar o seu sistema imune e a aumentar os neurotransmissores da endorfina.

O suplemento de LDN é muito eficaz para reduzir a dor em testes realizados sobre à pressão a frio, além de ser eficiente em pessoas que tem fibromialgia a se relacionarem com outras, como por exemplo, terem relacionamentos interpessoais.

LDN ajuda a reduzir Dores e Inchaços relacionados a Artrite Reumatóide

Em outra pesquisa realizada com dez pessoas, em todas elas, a dor que sentiam nas articulações e todo o inchaço desapareceram.

Após essas pessoas ficarem por algumas semanas sem fazer o uso do suplemento de LDN ou passarem por grande processo de estresse, acabou agravando suas condições.

LDN ajuda a melhorar sua qualidade de vida e o seu humor

Você pode usar a dosagem baixa da naltrexona para desempenhar um papel no controle do sistema imune saudável. Isso diminui muitos processos inflamatórios e cancerígenos. Tudo isso resultou em uma grande redução das dores em todas essas pessoas.

O LDN também promove o bem estar emocional, resiliência ao estresse, vínculo social, exercício e melhora os problemas psiquiátricos como a depressão e o autismo.

Todos esses benefícios que foram relatadas são de grande ajuda para as neuroquímicas do cérebro assim como os impactos no sistema imunológico.

LDN traz alívio a coceira e a intolerância à histamina

Foi feito um estudo, onde colocavam os pacientes na ressonância magnética, a fim de verificar o processamento do prurido que a capsaicina e a histamina causam no sistema nervoso central.

Um dos sintomas mais comuns é a coceira, geralmente associada a psoríase, esclerose sistêmica/esclerodermia, e o LDN é capaz de ajudar.

Neste estudo descobriram que 3 mulheres com esclerose sistêmica tiveram melhoras significativas em relação a coceira intensa. Acredita-se que a inflamação gastrointestinal que essas pessoas tinham com frequência é aumentada por causa do sintoma que essas doenças causam.

LDN trata de forma eficaz a doença intestinal inflamatória

Muitos estudos foram realizados e já comprovaram que fazer o uso de LDN é muito eficaz em tratar pessoas com Doença do Intestino Irritável (DII). A colite ulcerativa e doença de crohn servem como um exemplo comum do distúrbio intestinal recidivante.

Neste estudo, o Dr. Bihari seguiu oito pacientes que tinham doença de Crohn e estavam em LDN. Nos oito casos, dentro de 2 a 3 semanas, os sinais e sintomas da atividade da doença cessaram. Todos os oito permaneceram estáveis ​​em qualquer lugar de 2 meses a vários anos depois.

Em um estudo com 14 crianças com doença de Crohn, o LDN foi usado para tratar sua condição. Após um curso de 8 semanas de tratamento com naltrexona, 25% foram considerados em remissão e 67% melhoraram com atividade leve da doença. A qualidade de vida sistêmica e social também melhorou com o tratamento com naltrexona.

Os pacientes com colite ulcerativa que não notam melhorias nos sintomas de outros medicamentos podem encontrar alívio com o LDN. Um estudo de 40 pacientes com colite ulcerativa descobriu que 30% dos casos graves responderam ao tratamento e 20% apresentaram benefícios duradouros.

Entre os que responderam a longo prazo, muitos entraram em remissão. A maioria deles ainda está em remissão hoje, mas 3 pacientes tiveram recaída aos 11, 12 e 21 meses.

LDN é capaz de bloquear a ativação da Microglia

Pelo LDN bloquear a ativação da microglia, que são os glóbulos brancos que se encontram no sistema nervoso central, ele causa sintomas normais que são relacionados a doenças como dores, fadiga, inflamação e febre.

Isso resulta na diminuição das citocinas pró inflamatórias, como também nos superóxidos neurotóxicos, conseguindo bloquear o toll-like 4 que é um receptor e controla a resposta corporal em relação a inflamação.

Dosagem

  • Consulte o seu médico antes de tomar LDN para ver se é seguro e a medicação correta para sua condição.
  • LDN é um medicamento de prescrição e deve ser tomado uma vez por dia, geralmente na hora de dormir.
  • Dependendo do que o seu médico prescrever para você, as dosagens podem variar de 1,5 mg a 3 mg a 4,5 mg.
  • Evite naltrexona de liberação lenta / temporizada e cápsulas de LDN que contenham filtros de carbonato de cálcio.
  • LDN é geralmente tomado como uma pílula, mas os cremes tópicos foram desenvolvidos com sucesso também.

Efeitos colaterais

Nos ensaios clínicos realizados até hoje, a maioria dos pacientes não apresenta efeitos colaterais, mas os que tendem a perceber que os sintomas diminuem em alguns dias a uma semana. Os sintomas incluem dificuldade para dormir, aumento de sonhos vívidos, náusea, gases, inchaço, dor de estômago, sensação de fome e aumento da espasticidade.

LDN não deve ser tomado com analgésicos narcóticos ou drogas imunossupressoras.

Fui informado de que há anedotas na Web sobre algumas pessoas com SFC e doença de mofo que não reagem bem ao LDN. Se você estiver com efeitos colaterais, fale com o seu profissional de saúde.

LDN qual o preço?

O preço deste incrível suplemento está na faixa de R$160. Caso você encontre por um preço muito abaixo disso desconfie, pois produtos falsificados podem lhe causar muitos efeitos colaterais indesejados.

LDN onde comprar?

Você consegue adquirir o seu suplemento de LDN nas melhores lojas de suplementos do Brasil. Lembre-se sempre de comprar em uma loja de confiança para garantir que o produto seja original, desta forma você irá cuidar ainda mais do seu corpo da maneira correta.

Referências:

 

x'