Remédio para tratamento da AIDS – O QUE É, BENEFÍCIOS, COMO TOMAR, EFEITOS COLATERAIS

Remédio para tratamento da AIDS – O QUE É, BENEFÍCIOS, COMO TOMAR, EFEITOS COLATERAIS
5 (100%) 1 voto[s]

O que é LDN – Baixas doses de Naltrexona?

O LDN é um medicamento criado de forma assegurada desde 1984, para a intervenção de pacientes com relatos de dependência química. Entretanto, no ano posterior (1985), um médico americano chamado Dr. Bernard Bihari constatou que esse mesmo medicamento, quando usado em doses baixas, tinha a eficácia de intensificar o sistema imunológico, e como resultado podia ser usado na terapia de doenças autoimunes, como: Diabete do tipo 1, Lúpus, e até mesmo ser útil na medicação da AIDS.

Quais são os benefícios ao usar o LDN – Baixas doses de Naltrexona?

  • Ordena o sistema imunológico;
  • Ele aceita as proteções do corpo, fazendo-as agir de forma estruturada;
  • Cresce e incentiva a elaboração de endorfinas;
  • Ganho de resposta no organismo na proteção contra enfermidades se forem tomadas em doses de 1,75 até 4,5 mg por dia;

Como funciona o LDN- Baixas doses de Naltrexona no tratamento da AIDS? 

O LDN age como um estímulo ao sistema imunológico, agilizando assim as proteções naturais do corpo. Desta forma, é considerado um medicamento de uso seguro.

A taxa de avanço da carga viral em 5 anos foi de apenas 14% em 102 pacientes que tomaram LDN juntamente com HAART durante esse período de tempo integral. Mais de 85% permaneceram com HIV-RNA-PCR indetectáveis ​​durante este período.  O papel relativo dos altos níveis de cortisol e baixos níveis de endorfina no desenvolvimento da lipodistrofia, sugerem que a capacidade do LDN de aumentar as endorfinas para contrabalancear o cortisol, podem ser responsáveis por seu papel protetor.

LDN é uma droga do tipo opióide, só que em doses reduzidas ele bloqueia os neurotransmissores do prazer, como as endorfinas.

Este medicamento tem sido utilizado no tratamento do HIV / AIDS desde a conclusão de um estudo duplo-cego controlado por placebo em 1986. O estudo mostrou uma proteção significativa do sistema imune contra o HIV no grupo que recebeu o medicamento ativo.

O desenvolvimento de LDN foi baseado em vários fatos biológicos. Um deles foi o fato de que a naltrexona, usada como adjuvante no tratamento da dependência de heroína, tem a capacidade de induzir aumentos nos níveis de endorfina no organismo. 

Por serem os principais supervisores ou reguladores (homeostáticos) do sistema imunológico, representando 90% do controle hormonal do sistema imune, as endorfinas são produzidas pelas glândulas pituitária e suprarrenal, logo pela manhã as 2 e 4 horas.

Os dados mais recentes mostraram que os indicadores vitais do status imunológico diminuíram. 

Como tomar o medicamento LDN – Baixas doses de Naltrexona?

Os efeitos serão aproveitados se a ingestão for consumida dentro das 9 da noite e as 2 da manhã seguidamente, o seu efeito permanece por volta de 18 horas no corpo.

Depois de consultar o médico, você deve tomar um comprimido por dia, o ideal é antes de dormir.

Como o medicamento LDN atua no organismo?

Não causa dependência, permitindo que seu uso seja totalmente inviolável se tomado da maneira indicada pelo médico. Entretanto, ao tomar este mesmo medicamento em doses reduzidas (tratamento ou terapia), seu efeito é exatamente o contrário.

Alguns usuários relataram que o LDN se comporta como se não tivesse tomado medicamento, porque não há efeitos colaterais.

A ingestão do LDN em dosagens menores incentiva o resultado das endorfinas e favorece o ajuste do sistema imunológico, que passa a agir de forma estruturada. Em consequência, todas as enfermidades que são criadas pelas irregularidades do sistema de proteção do corpo humano (doenças autoimunes) tendem a diminuir. Em muitos casos, há um intervalo na evolução da doença.

Efeito colateral do medicamento LDN – Baixas doses de Naltrexona

O LDN tem um preço bem acessível. Entretanto, parece que seu único obstáculo é não ser registrado, o que significa pouco rendimento na sua venda.

Pessoas que já usam o LDN há mais de vinte anos de consumo, afirmaram que esse medicamento não desenvolve nenhuma toxidez ou efeito colateral, salvo uma pequena insônia logo na 1ª semana de consumo.

O medicamento LDN Baixas doses de Naltrexona não tem efeitos colaterais. No consumo da primeira semana de LDN, os usuários podem reclamar de alguma complicação para dormir. Isso dificilmente continua após a 1ª semana, a dosagem pode ser diminuída de 4,5 mg a 3mg a noite.

Se essa complicação continuar, é necessário procurar um médico para conciliar a dose do medicamento.

Contraindicações do LDN

O uso do LDN – Baixas doses de Naltrexona, em baixas dosagens desenvolve algumas contraindicações.

Os esteróides são substâncias que conservam efeitos que atuam com os efeitos do LDN, e não devem ser tomados simultaneamente. Mulheres grávidas em fase de amamentação não podem utilizar o produto.

Inicialmente ele procede dessa maneira, bloqueando os destinatários de opióides no cérebro da pessoa por um tempo durante algumas horas, assim, essas pessoas que fazem o consumo de medicamentos do tipo, especialmente como Ultram, morfina, Precocet, Tramadol, codeína e semelhantes, não podem fazer uso do LDN até que os medicamentos informados tenham sido totalmente extintos pelo organismo.

Da mesma maneira, pessoas em terapia com Interferon também não podem fazer uso da medicação com LDN, porque os princípios ativos dos 2 medicamentos são contrários. Não há comportamento inverso se as duas substâncias forem consumidas unidas, no entanto, uma corta o efeito da outra, sendo este o essencial objetivo pelo qual não podem ser ingeridas juntamente.

Composição do medicamento LDN –Baixas doses de Naltrexona

O princípio ativo desse medicamento é a naltrexona, o cloridrato de naltrexona, obtendo o elemento de sua resistência o 6-ß-naltrexol. Assim tanto o princípio ativo quanto o metabólito são expelidos pelo rim.

Relatos de pessoas que utilizaram o LDN- Baixas doses de Naltrexona no tratamento da Aids

Pessoas diagnosticadas soropositivo, começaram a usar o LDN em 1991, com uma contagem inicial de CD4 de 742. Mais de 10 anos depois, sua contagem de CD4 foi um pouco maior, 778. Já em setembro de 2001, descobriu-se que os pacientes apresentavam neuropatia leve e linfocitose. Em nenhum momento estes pacientes tomaram a medicação antirretroviral.

Relatórios laboratoriais detalhados de 2005 mostraram um paciente infectado pelo HIV, e que havia tomado apenas LDN nos últimos 12 meses, este apresentou fortes evidências com a eficácia do LDN no tratamento do HIV. 

Onde comprar o medicamento LDN – Baixas doses de Naltrexona?

Você pode encontrar esse medicamento em sites de suplementos especializados na internet.

¨ Desde a década de 1980, o LDN – Low Doses Naltrexone ou Baixas doses de Naltrexona demonstrou consistentemente um efeito marcante e benéfico no tratamento do HIV / AIDS. Ele tem se mostrado um preventivo absoluto para a lipodistrofia, bem como uma terapia sinérgica que diminui as descobertas virais e reforça a restauração dos níveis de células CD4 ¨

O tratamento realizado com LDN produz uma grande melhora no sistema imunológico, elevando as defesas naturais do organismo e também é apontado como a maior inovação no tratamento de várias enfermidades.

REFERÊNCIAS:

 

x'